Viaje Bem

A Transal disponibiliza à você dicas para fazer uma viagem com segurança e tranqüilidade.


Manutenção preventiva no seu carro

Dados da Polícia Rodoviária Federal apontam que cerca de 5% dos acidentes de carro nas estradas brasileiras acontecem por falha mecânica do veículo. Durante o natal, só na BR-040 - no trecho que liga Juiz de Fora à Barbacena - circularam 20 mil carros por dia.

Portanto, todo cuidado é pouco não só na hora de dirigir. Claro que usar o cinto de segurança e redobrar a atenção na estrada é importante. Mas antes, o motorista deve ficar atento a um detalhe que pode salvar vidas: a revisão do veículo.
Revisar por quê?

Para o proprietário de oficina mecânica, Fabiano Barbosa Altomar, a revisão é fundamental. Ele destaca que a maioria das pessoas só leva o veículo para a oficina quando ele quebra. \"Manutenção preventiva não faz parte da cultura do brasileiro. Aqui na oficina só 15% das revisões são desse tipo\".

Ele ressalta alguns pontos que não podem ficar sem uma checagem antes de qualquer viagem. \"Quem vai pegar a estrada deve olhar o motor, o freio e a suspensão\". Para ele, a revisão é válida até para quem não tem dinheiro: \"Mesmo sem poder consertar tudo de uma vez, o motorista viaja com mais cuidado, sabendo onde não pode abusar do carro\".

Nessa época do ano, os pedidos de revisão aumentam, mas ainda assim continuam poucos se comparados com as manutenções por defeitos. O mecânico, Wellington de Paula Cardoso, explica que a prevenção deve ser feita de seis em seis meses ou de 30 mil em 30 mil quilômetros. \"Muitas vezes prevenir fica mais barato do que remediar\". Ele explica que uma revisão em um veículo sem trabalho preventivo sai por até R$ 400. Já o trabalho em um automóvel que é periodicamente revisado sai por até R$ 200.

Principais focos

Na hora da revisão toda a atenção deve ser para os componentes que garantem a segurança do carro. Os freios devem ser checados, especialmente as pastilhas que garantem a eficiência da freada. Outra parte que deve ser olhada atentamente é a suspensão. De acordo com Fabiano, \"essas são as partes que mantém o carro no chão, que garantem a segurança da viagem. Se a pessoa não tiver dinheiro para olhar o motor, deve pelo menos checar a suspensão e os freios\".

Como a segurança é o principal fator de uma revisão, os equipamentos de segurança não podem ser esquecidos. \"O macaco, o triângulo e o step, que deve estar cheio, também devem ser verificados\", destaca Wellington. A próxima etapa é conferir o óleo. \"Se estiver com nível baixo ou gasto, pode comprometer todo o funcionamento do carro\", alerta o mecânico. O nível da água também deve estar em dia, pois \"se a água for pouca, o carro pode ferver e dar problema no motor\", completa.

Dicas

Veja o que você pode fazer em casa para ter uma viagem mais segura:


Fonte: Transal Transportes



Voltar