Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

25/02/2010

Uso de etanol no País evitou emissão de 83 milhões de toneladas de CO2

Para bloquear os efeitos deste poluente seria necessário o cultivo de mais de 267 milhões de árvores nativas

Dados registrados pelo “Carbonômetro” - ferramenta criada pela Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar) para medir a redução nas emissões de CO2 – apontam que o consumo de etanol em carros flex brasileiros, entre março de 2003 e janeiro de 2010, evitou a emissão de 83.548.948 de toneladas de gás carbônico (CO2) na atmosfera.

Conforme anunciado, devido a alterações significativas no mercado de etanol desde outubro de 2009, os cálculos do Carbonômetro - a partir de janeiro de 2010 - utilizam uma nova base de consumo de etanol para veículos flex, definida temporariamente como 80% de consumo de gasolina tipo C e 20% de etanol.

Segundo a entidade, para atingir o mesmo total de CO2 que deixou de ser emitido por carros flex em sete anos seria preciso plantar e manter ao longo de 20 anos mais de 267 milhões de árvores nativas.

Para se ter uma ideia da expansão deste tipo de veículo entre a frota brasileira, conforme informações divulgadas recentemente pela Anfavea (Associação Nacional Fabricantes de Veículos Automotores), que foram compiladas pela Unica, em janeiro de 2010 as vendas de carros bicombustíveis representaram 90% da comercialização total de automóveis, que chegaram a mais de 190 mil unidades.


Fonte: Webtranspo


Outras notícias