Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

11/02/2008

Preço do álcool cai em todo o país

No estado de São Paulo, o preço médio do álcool caiu pela sexta semana consecutiva. Nas usinas, o combustível atingiu o valor mais baixo em três anos.

O preço do álcool está caindo em todo o país, segundo pesquisa da Agência Nacional de Petróleo, que acompanha a variação semanal em oito mil postos de combustíveis. A queda é de centavos, mas faz diferença na hora de encher o tanque.

Ao ver o preço na bomba, o motorista abre até um sorriso. “É uma boa noticia, pra mim foi uma surpresa. Não sabia que o preço tinha baixado tanto”, comemora um cliente.

É uma constatação: o preço do álcool não pára de cair em postos de todo o país. “A queda começou faz uns 40 dias, aos poucos. Este ano, a queda na bomba já foi de 30 centavos por litro, aproximadamente”, diz o diretor de um sindicato de postos, Flávio Camos.

Nas usinas, o combustível atingiu o valor mais baixo em três anos – uma conseqüência da safra recorde da cana-de-açúcar, que produziu 21 bilhões de litros de álcool no país.

Além do excesso de oferta, foi menor que o esperado o volume de negócios no exterior. “Tínhamos um destino de exportação para os Estados Unidos que não se confirmou. Os Estados Unidos produziram mais etanol de milho e isso suprimiu um pouco o mercado brasileiro”, explica o diretor regional da Unica Sergio Prado.

No estado de São Paulo, o preço médio do álcool caiu pela sexta semana consecutiva. O combustível hoje está mais barato que no período da safra da cana ano passado. Em Campinas, os postos aproveitam para fazer promoções – há um deles em que o litro de álcool sai por R$ 0,99.

Na comparação dos preços de janeiro deste ano com o mesmo período em 2007, muitos estados registraram queda: em São Paulo, a redução foi de 8 centavos (média de R$ 1,28 nos postos); no Paraná, o álcool ficou 6 centavos mais barato (R$ 1,46); na Bahia, a queda foi de 12 centavos (média de R$ 1,57). Em Minas Gerais, houve a maior variação de preço em um ano: 15 centavos a menos (média de R$ 1,59). No Espírito Santo, o álcool caiu 10 centavos (para R$ 1,73), e no Rio Grande do Sul, o combustível está 9 centavos mais barato (média R$ 1,76).

Segundo a pesquisa da ANP, o litro de álcool mais caro é vendido no interior do Acre, por R$ 2,78. O preço mínimo foi encontrado no interior de São Paulo: R$ 0,98.


Fonte: Portal de Notícias G1


Outras notícias