Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

26/10/2010

Pesquisa sobre transportes no país definirá investimentos no setor

Os resultados serão divulgado apenas em 2012. A ideia da pesquisa é fazer um levantamento de como o setor está atualmente, dessa forma, cria-se uma previsão para investimentos futuros.

Brasília (DF) – O governo federal vai investir R$ 10 milhões para atualizar o banco de dados do Plano Nacional de Logística e Transportes (PNLT), responsável por definir o rumo dos investimentos da União na área de transportes. Um dos objetivos do estudo é verificar, em alguns trechos, a inversão da matriz de transportes, dando mais ênfase ao uso de ferrovias e hidrovias. Outro é mapear o transporte de carga e de passageiros nas rodovias.


O PNLT pretende inverter a matriz de transportes do país, dando prioridade aos investimentos em ferrovias e hidrovias, mas os técnicos garantem que o transporte rodoviário não vai perder importância. “Hoje, um razoável número de caminhões faz longas viagens, com cargas de baixo valor, o que não é desejável para esse modal. Viagens desse tipo têm menor custo utilizando-se os modais aquaviário e ferroviário”, explicou Marcelo Perrupato, secretário de Política Nacional de Transportes.

O foco do estudo é estimar os trechos em que ocorre o maior movimento de veículos e qual a carga transportada. A parte de pesquisa de campo será feita pelo Exército em 120 postos de coleta espalhados pelo país. Na nova matriz prevista pelo PNLT, os caminhões farão mais viagens de pequena e média extensão, com cargas de maior valor agregado.

A parte de campo da pesquisa será realizada durante uma semana nos meses de abril e setembro. O espaço de tempo de quatro meses entre abril e setembro para a realização da coleta nas rodovias é explicado como uma forma de evitar que algum fenômeno temporário interfira nos resultados.

O estudo inclui pesquisas de engenharia de tráfego, visando a coleta de dados, o tratamento e a consolidação das informações sobre o tráfego diário médio anual nas rodovias federais e a elaboração de matrizes de origem e destino de mercadorias e passageiros no país. “A atualização é fundamental para prever a necessidade de investimentos no setor”, disse Marcelo Perrupato.

Essa será a segunda pesquisa realizada pela entidade desde sua criação em 2006. A previsão é que o resultado final seja divulgado no início de 2012. “O planejamento tem que ser permanente. Já passaram cinco anos da primeira pesquisa e sentimos que seria necessário refazê-la e atualizar os dados. Com isso, o PNLT será fundamental para os futuros investimentos, inclusive do Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC 2)”, explicou Perrupato.


Fonte: Brasil Caminhoneiro


Outras notícias