Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

03/03/2008

Pedestres encontram dificuldades na BR-101

As obras de duplicação da BR-101 estão programadas para terminar, pelo menos grande parte delas, até o fim deste ano. Até lá, motoristas e pedestres terão que se acostumar com as mudanças que ocorrem na rodovia que corta o Sul do Estado.

Porém, uma delas vêm atrapalhando a vida de pessoas como Alessandro De Bona Mello. Ele, que é gerente de uma transportadora, revela que as máquinas e as modificações que estão sendo feitas no principal trevo de acesso a Tubarão têm gerado muito transtorno para quem costumava passar a pé pelo local. "Antes, eu podia ir até o meu trabalho tranqüilamente, caminhando, o que me economizava tempo e gasolina. Agora, preciso passar por ali de carro e agüentar todo o congestionamento presente naquela região", argumenta.

A reclamação do empresário também é feita por outras pessoas. Segundo ele, até os estudantes que costumam atravessar a rodovia federal para ir à Escola de Educação Básica Henrique Fonte precisam andar em meio aos automóveis. "Eles se preocupam em fazer desvios para os automóveis, mas não se preocuparam com a retirada da passagem que tinha ali para os pedestres".

Solução é ter paciência e cuidado com os carros

Até o início das obras, os transeuntes contavam com uma passagem que cortava o trevo que dá para a Avenida Patrício Lima. Hoje, com as máquinas e com as obras, os pedestres precisam se aventurar para poder chegar até outro lado da cidade. De acordo com a assessoria de imprensa do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), é inevitável que problemas desse tipo apareçam em algum momento da duplicação. "Infelizmente, é comum que imprevistos aconteçam numa obra desse porte. Como as obras são necessárias para que a duplicação seja realizada, pedimos paciência para quem utilizava a travessia", explica Maira Gonçalves.

A expectativa é que nos próximos dias uma alternativa seja planejada para poder atender as exigências feitas pela população. Algo complicado, já que para tornar realidade o sonho da duplicação, é impossível não viver as atribulações geradas por esse tipo de projeto. "Também pedimos que as pessoas tenham cuidado ao atravessar a pista. Existem diversas modificações na rodovia e por isso, todo o cuidado, tanto dos pedestres como dos motoristas, é pouco".


Fonte: Diário do Sul


Outras notícias