Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

22/11/2007

Gás deve subir 10% já em janeiro

Projeção é da Abrace, que representa grandes consumidores; com reajuste, alta acumulada será de 45% desde maio.

O preço do gás natural no País deverá ser reajustado em 10% já em janeiro, antes mesmo da conclusão das negociações entre Petrobrás e distribuidoras, que podem elevar o preço em 15% a 25%, segundo a estatal. A projeção é da Associação Brasileira dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) e considera a evolução do custo da cesta de combustíveis ao qual o preço do gás vendido no Brasil está atrelado. Os repasses são feitos a cada três meses pela Petrobrás, segundo fórmula estabelecida em 2000.

Segundo o coordenador de energia térmica da Abrace, Clóvis Correia Júnior, com o novo reajuste o gás natural acumulará alta de 45% entre maio de 2007, quando a Petrobrás retomou os reajustes com base nas cotações internacionais do petróleo, e janeiro de 2008. Correia Júnior alertou ainda para a possibilidade de novas altas em 2008, uma vez que a fórmula usada pela estatal não carrega toda a alta do petróleo nos três meses anteriores à mudança de preços, resguardando parte dessa elevação para trimestres seguintes.

"Ou seja, a atual elevação do preço do barril, acima dos US$ 100, só deverá ser sentida em 100% seis meses depóis do próximo reajuste, que acontece em janeiro", disse o técnico da Abrace. Em evento no Rio, ele frisou que o cálculo não considera os contratos em negociação pela Petrobrás, que instituem novas modalidades de compra de gás pelas distribuidoras. Cálculos feitos pela entidade estimam que, com as mudanças nos contratos propostas pela Petrobrás, deve haver ainda aumento de 30% sobre o valor atual. A estatal fala em aumento real de até 25%.


Fonte: Jornal O Estado de São Paulo


Outras notícias