Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

05/11/2007

Congresso quer explicação do governo sobre falta de gás

No Senado, os parlamentares articulam audiência para discutir o problema. Além disso, representantes da Petrobras devem ir à Câmara durante a semana.

O Congresso Nacional quer explicações do governo sobre a crise no mercado de gás natural que fez a Petrobras anunciar nesta semana a redução da oferta do combustível em São Paulo e no Rio de Janeiro. No Senado, os parlamentares estão articulando uma audiência pública na Comissão de Infra-Estrutura da Casa para discutir o problema.

A intenção do autor do requerimento, senador Renato Casagrande (PSB-ES), é levar à comissão o ministro interino de Minas e Energia, Nelson Hubner, e o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. Na Câmara, a Comissão de Minas e Energia convidou a diretora de Gás e Energia da Petrobras, Maria das Graças Foster.

A intenção de Casagrande é realizar a audiência com Gabrielli e Hubner na quarta-feira. Mas a reunião talvez tenha de ser adiada porque o presidente da Petrobrás embarca no início da próxima semana para La Paz, na Bolívia.

Gabrielli e representantes do Ministério de Minas e Energia irão se reunir, na terça, com autoridades bolivianas para discutir a possibilidade de a estatal brasileira retomar os investimentos no país vizinho. Nessa reunião será também articulada a possível viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a La Paz, ainda neste mês. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

 
A crise

Para repassar gás a usinas termelétricas, a Petrobras reduziu o volume repassado a distribuidoras. O problema é que não há gás suficiente para abastecer as usinas sem prejudicar as indústrias e os consumidores que utilizam o gás natural.

Por conta disso, a estatal reduziu o fornecimento de gás para as companhias CEG, CEG-Rio e Comgás, afetando o abastecimento nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. No Rio de Janeiro o problema é mais preocupante, já que o estado tem a maior frota de carros movidos a Gás Natural Veicular (GNV) do país.


Fonte: Portal de Notícias G1


Outras notícias