Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

15/02/2008

BR-101: duplicação completa, só em 2010

A extensão da BR-101 só não é maior do que a expectativa dos motoristas e dos catarinenses com as obras de duplicação da rodovia federal. São 248,5 quilômetros que começaram a receber o tratamento sonhado por quem trafega pela via em 2004, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve no Estado para dar o ponta pé inicial das obras. 2007 passou e vários números que poderiam mostrar o lado positivo da duplicação acabaram revelando dados menores do que o esperado.

Em abril, o Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transporte (Dnit) tinha como meta entregar 80 quilômetros da rodovia em dezembro. Fortes chuvas cooperaram para que apenas a metade desse número fosse realmente finalizada.

Entre Tubarão (lote 26), Laguna (lote 25), Garopaba e Imbituba (lote 24), foram 23 quilômetros duplicados. Faltam ainda 25,6 quilômetros para que o município comece a pensar no desenvolvimento que a finalização das obras trará.

Entre as maiores preocupações dos tubaronenses está a construção dos viadutos que ligarão a cidade à BR. O movimento dos homens que trabalham pela empresa Triunfo já começa a acelerar a construção dos elevados. De acordo com a assessoria de imprensa do Dnit, o acesso Norte está em fase de cravamento de estacas, o que representa 15% da obra pronta. No trevo do bairro Morrotes, em frente a Feinvest, estão em fase de construção os desvios com obras de drenagem e terraplanagem, que devem ser liberados em junho próximo. Perto da empresa Itagres, a rua que servirá de desvio durante a execução do viaduto já está asfaltada.

Outras duas fases do projeto do lote 26 já estão concluídas. São as passagens inferiores do Morro Azul e de acesso a Jaguaruna. As pontes que passam pelo rio Tubarão e Cubículo estão, respectivamente, 60% e 98% executadas. “Estamos trabalhando dentro do cronograma. O único problema é o mau tempo, como o que ocorreu na última semana de janeiro, o que acaba atrasando muitas das obras”, revela Avani de Sá, superintendente regional do Dnit. Avani ainda afirma que o desvio mais complexo, tanto em tamanho quanto em execução, é o que liga a avenida Patrício Lima e a rodovia federal, com data de conclusão marcada para o mês de novembro.

A empresa Triunfo disponibilizou mais de 500 profissionais para a duplicação da BR-101 nos últimos meses, o que deve antecipar o processo. Apenas dois projetos entre Jaguaruna e Laguna ainda não estão dentro do cronograma e não apresentam data para o início das obras. O morro do Formigão e a ponte de Cabeçudas devem ser entregues em 2010, somente dois anos após a conclusão do restante da rodovia. “O objetivo é deixar 80% pronto até o fim deste ano, faltando somente estes e outros pontos que ainda não tem definição de planos para o futuro”, argumenta Avani.

Nova proposta para agilizar obras da 101

A assessoria de imprensa do Dnit, afirma a existência de um estudo sobre a possibilidade de priorizar a recuperação da pista utilizada atualmente pelos veículos que transitam pela BR-101 Sul nos trabalhos de duplicação da rodovia.

Atualmente, quando os serviços de pavimentação iniciam, constroem-se antes duas pistas laterais para onde o fluxo é direcionado e a pista antiga recebe as obras da duplicação. “Mas por causa das chuvas, que contribuem para o surgimento de mais buracos na via, existe a probabilidade de o Dnit optar por realizar a construção das vias alternativas e de uma das pistas principais ao mesmo tempo”, afirma a assessora Maira Gonçalves.

A idéia é tornar as obras melhores e mais ágeis. Por enquanto nada ainda está acertado entre o departamento e as empreiteiras.


Fonte: Jornal Diário do Sul


Outras notícias