Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

16/06/2009

Bolsa brasileira lidera valorização entre mercados mundiais no ano, diz relatório.

Mercado já contabiliza valorização de 124% em 2009, segundo estudo. Em valor total de mercado em dólar, BMF Bovespa aparece em 4º na lista.

 BM&F Bovespa aparece no topo da valorização dos mercados mundiais de ações quando considerado o resultado acumulado de janeiro a maio deste ano, conforme o relatório FTSE Mondo Visione, divulgado nesta segunda-feira (15).

No resultado do acumulado do ano, o mercado nacional está em primeiro no ranking, com ganhos de 124%, seguido pela bolsa filipina (Philippine Stock Exchange), que teve valorização de 117% em igual período.

Como os ativos da BM&F Bovespa são considerados em dólar no ranking FTSE Mondo Visione, a valorização do real nos últimos meses interfere na conta. Isso faz com que os ativos do mercado brasileiro, cotados em real, ganhem valor na conversão para a moeda norte-americana.

"De uma maneira geral, as ações dos mercados pesquisados estão mais valorizadas do que sobre seus patamares mais baixos de 2008", afirmou, em comunicado, o co-fundador e diretor do Mondo Visione, Herbie Skeete.

Resultado do mês

Em maio, considerado o valor total dos ativos em dólar, a BM&F Bovespa teve o segunda maior ganho percentual, superando 40%. A valorização média dos mercados acompanhados pelo documento FTSE Mondo Visione foi de 27%.

No mês, a BM&F Bovespa ficou atrás do grupo americano CME, o maior do mundo em capitalização de mercado, que teve valorização de 45,3% no mês passado, segundo o estudo.

De acordo com a entidade responsável pelo ranking, os mercados financeiros analisados retornaram ao nível registrado em outubro do ano passado após a contabilização do resultado de maio.

Em termos absolutos, considerado o valor total dos ativos dos diferentes mercados, a Bovespa aparece em quarto lugar, atrás da CME, da alemã Deutsche Börse e da Hong Kong Excanges & Clearing. Este ranking segue inalterado em relação à medição do mês anterior.


Fonte: G1/Globo.com


Outras notícias