Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

04/01/2011

Álcool sobe quatro vezes mais que gasolina e agora só compensa em seis Estados

Consumidores goianos desembolsam R$ 1,67 por litro de etanol, o menor valor do país

O álcool subiu quatro vezes mais que a gasolina entre a última semana de 2010 e a primeira de 2011. O litro do etanol passou de R$ 1,813 para R$ 1,827 – alta de 0,77% -, enquanto a gasolina subiu de R$ 2,593 para R$ 2,598 – aumento de 0,19%. Os valores foram divulgados nesta segunda-feira (3) pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) e levam em conta os preços praticados entre os dias 26 de dezembro e 1º de janeiro.

Agora, só compensa abastecer com álcool em seis Estados brasileiros: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e Tocantins. Os goianos têm o litro mais barato do país: R$ 1,67. Os paulistas aparecem na segunda posição, com o etanol sendo vendido, em média, por R$ 1,701.

O consumidor pode escolher tanto álcool como gasolina em três Estados brasileiros: Bahia, Ceará e Pernambuco. É indiferente a escolha do combustível nesses locais porque a divisão do preço do etanol pelo derivado do petróleo gera um número na casa de 0,7.

Quando se divide o preço do álcool pelo da gasolina, compensa abastecer com etanol se a conta ficar abaixo de 0,70. Isso acontece porque o poder calorífico do motor a álcool é equivalente a 70% do poder encontrado nos motores a gasolina. A forma de dirigir e o modelo do veículo influenciam no consumo de combustível do carro.

Na maior parte do país, entretanto, a gasolina continua mais vantajosa. O combustível ainda compensa em 17 Estados – Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe – e no Distrito Federal.

Os acrianos continuam com o combustível mais caro do país: um litro de gasolina custa, em média, R$ nos postos do Estado. Mesmo assim, ainda compensa escolher o derivado do petróleo porque um litro de álcool é comercializado, em média, por R$ 2,37. Esse valor representa 78,5% do preço da gasolina.

Ao lado de Roraima, os consumidores do Rio Grande do Sul possuem o melhor custo-benefício da gasolina. Um litro do combustível custa R$ 2,571, em média, enquanto que o mesmo volume de álcool sai por R$ 2,08 – ou mais de 81% do preço do derivado do petróleo.


Fonte: Portal R7


Outras notícias