Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

21/02/2008

Acesso principal a Tubarão começa a ser modificado

Um dos trechos que merece mais destaque, tanto pelo tamanho da obra como em importância, já começa a ter sua imagem mudada. No dia de ontem, vários homens da empreiteira Triunfo iniciaram as primeiras modificações no trevo principal de acesso a Tubarão. O elevado da rodovia federal, que também recebe o fluxo da avenida Patrício Lima, deve ficar pronto com a conclusão parcial da duplicação da BR-101. “A expectativa é que esse último viaduto aqui da região fique pronto em dezembro, como prevê o cronograma”, afirma Avani de Sá, superintendente regional do Departamento Nacional de Infra-estrutura e Transporte (Dnit).

Em Tubarão, três viadutos devem facilitar a vida dos motoristas com a conclusão das obras da rodovia. Entre eles, o do acesso Norte foi o primeiro a ser construído e, conseqüentemente, será também o primeiro a ser liberado para o tráfego, o que deve ocorrer no mês de abril, segundo Avani. O trevo do bairro Morrotes também já está sendo modificado com os serviços de terraplanagem e drenagem e nos próximos dias serão liberadas as pistas laterais, para onde o fluxo será remanejado. A expectativa é finalizá-lo em julho.

Mesmo com a previsão de conclusão para o fim deste ano, o acesso principal da cidade receberá atenção redobrada, já que os trabalhos de drenagem, tubulação e ocupação de rede elétrica exigirão muito trabalho dos profissionais envolvidos. Outras duas fases do projeto do lote 26, que passa pela Cidade Azul, já estão concluídas. São as passagens inferiores do Morro Azul e de acesso a Jaguaruna. As pontes que passam pelo rio Tubarão e Cubículo estão, respectivamente, 60% e 98% executadas. De acordo com Avani, o tempo pode atrapalhar o andamento da duplicação. “O único problema é o mau tempo, como o que ocorreu na última semana de janeiro, o que acaba atrasando muitas das obras”, revela. Apenas dois projetos entre Jaguaruna e Laguna ainda não estão dentro do cronograma e não apresentam data para o início das obras. O morro do Formigão e a ponte de Cabeçudas devem ser entregues somente em 2010, dois anos após o término parcial do restante da rodovia. “O objetivo é deixar 80% pronto até o fim deste ano, faltando somente estes e outros pontos que ainda não tem definição de planos para o futuro”, argumenta Avani.


Fonte: Diário do Sul


Outras notícias