Notícias sobre Esportes

Confira as últimas notícias sobre esportes.


17/09/2009

Torcida faz a festa no Couto Pereira, mas Coritiba cede empate ao Corinthians

Em noite de Green Hell, Alviverde faz um ótimo primeiro tempo e fica em vantagem. Na segunda etapa, se perde e acaba levando o empate.

Apesar da belíssima festa da torcida nas arquibancadas (antes e durante o jogo) o Coritiba tropeçou na própria ansiedade e apenas empatou com o Corinthians por 1 a 1, nesta quarta-feira (16), no estádio Couto Pereira. Em noite de “Green Hell” – festa de fogos e luzes da torcida Alviverde – o equilíbrio das duas equipes prevaleceu. Jailton marcou o gol do Verdão, enquanto Dentinho empatou para os paulistas O Coritiba fez um bom primeiro tempo, mas acabou caindo de produção na etapa final e pagou o preço por isso. “Infelizmente depois do gol perdemos o ritmo e o time se perdeu. Não esperávamos. Mas valeu pela luta, pela garra e pela festa da torcida, que fez a sua parte”, disse o meia Pedro Ken. O ponto conquistado foi comemorado por alguns jogadores alviverdes. “Foi um jogo aberto, com as duas equipes procurando o gol a todo momento. Fizemos uma boa partida, assim como eles. As oportunidades criadas foram convertidas. Pelas circunstâncias, pelo volume de jogo, o empate foi de bom tamanho”, falou Edson Bastos. “Um ponto esta de bom tamanho. A torcida esta de parabéns. A gente fica triste por não ter conseguido a vitória, mas esse pontinho vai nos ajudar lá na frente”, completou Marcelinho Paraíba. Com o resultado desta quarta o Coxa permanece na 15ª posição, com 27 pontos. Na próxima rodada (25ª) o Alviverde enfrenta o Flamengo, domingo (20), a partir das 16h, no Rio de Janeiro. O Corinthians vai à 6ª posição, com 37 pontos, e enfrenta o Goiás, em São Paulo, também no domingo, mas a partir das 18h30. O jogo É impossível não começar qualquer matéria sobre Coritiba x Corinthians sem comentar a linda festa proporcionada pela torcida da casa (32.744 pagantes). Ao pisarem no gramado do Couto Pereira, os jogadores do Alviverde foram recepcionados com um show de luzes e cores que deixou verde a noite curitibana. O 4º Green Hell, o maior de todos, encheu os olhos de quem viu, certamente mexeu com os brios dos anfitriões e com a razão dos visitantes. Com a bola rolando o Coxa criou a primeira chance aos 2 minutos, após um chute de fora da área executado por Marcelinho Paraíba, que voltava ao time após cumprir suspensão (lance semelhante, com ainda mais perigo, seria visto aos 26 minutos, antecipando o ponto alto do 1º tempo). Antes disso os rumos da partida poderiam ter sido modificados aos 4 minutos. Em rápida jogada pela direita, Jucilei recebeu e tocou para Souza na entrada da área. Ele ajeitou e com capricho chutou colocado, na trave esquerda de Edson Bastos. A bola ainda tocou em suas costas e quase voltou para a meta. Pênalti não marcado muda rumos do jogo O Corinthians conseguia manter uma boa posse de bola, mas a maioria das jogadas parava no eficiente sistema defensivo Coxa, preciso na marcação. Aos poucos o Alviverde foi conquistando seu espaço e aos 23 minutos deu o “start” em uma pressão considerável que se viu a partir dali. Renatinho foi lançado na esquerda e na dividida acabou derrubado por Balbuena, que o deslocou com o braço esquerdo. O árbitro não marcou o pênalti, para revolta da torcida, mas deu o “sacode” que o time precisava. Após uma sequência de jogadas ofensivas, o Coritiba bateu alguns escanteios. Numa sobra de bola, Heffner pegou pela direita, ergueu a cabeça e cruzou com capricho. Felipe refugou, a zaga do Corinthians não acompanhou e Jailton, aos 27 minutos, subiu sozinho para cabecear nas redes e abrir o placar no Alto da Glória. “Naquela jogada, depois do escanteio, fomos felizes. A bola foi muito bem levantada e eu tive a felicidade de estar no lugar certo, na hora certa”, analisou Jaílton. Bastos garante vitória parcial O gol desestabilizou os corintianos. O time ficou claramente nervoso em campo e os jogadores, em lances sem perigo, acabavam isolando a bola sem conseguir distinguir o real risco das jogadas. Mesmo assim, os visitantes não estavam mortos em campo. Aos 40 minutos o goleiro Edson Bastos brilhou na melhor chance corintiana. Após um cruzamento em cobrança de falta, Dentinho recebeu dentro da pequena área e quando tentou o chute, viu o camisa 1 Coxa crescer na sua frente e saltar para a defesa. “O importante é a gente saber que o Corinthians é uma grande equipe. Temos que manter a mesma postura para tentar ampliar o marcador”, disse Bastos Corinthians melhora muito no 2º tempo O time paulista não voltou diferente apenas pela entrada de Bill no lugar de Marcelo Oliveira. A conversa de vestiário do técnico Mano Menezes parece ter dado resultado, já que a equipe se mostrou bem disposta a buscar pelo menos o empate. O Coxa pareceu um pouco desatento na volta para os 45 minutos. O lance em que Renatinho quase marcou, aos 4 minutos (após boa jogada pela esquerda) evidenciou isso. Após esse lance, o time se desarrumou defensivamente e quem aproveitou foi o Corinthians. No contra-ataque, Elias recebeu pela direita, avançou por entre a marcação e cruzou. A zaga descuidou e Dentinho, sem marcação, aparece para empurrar para as redes e empatar o jogo. Ney Franco rapidamente tentou dar mais ânimo ao time e escalou jogadores como Carlinhos Paraíba, Bruno Batata e Márcio Gabriel. Mano Menezes preferiu manter o time coeso e alterou a equipe conforme sentia a reação Coxa. O Alviverde melhorou com as modificações e retomou o controle do jogo. Ficou um pouco aberto no setor defensivo, é verdade, mas àquela altura o risco parecia valer a pena. De nada adiantou o Coxa se lançar ao ataque. O tempo correu depressa e a ansiedade que tomou conta dos jogadores Alviverdes se sobressaiu à competência para chegar à vitória.


Fonte: Eduardo Luiz Klisiewicz




Outras notícias

Todas as notícias sobre esportes