Confira as últimas notícias sobre a Transal e o mercado de transportes.

17/04/2018

BR-101 Sul: conheça o programa de Recuperação de Áreas Degradadas

Para orientar as construtoras contratadas para a duplicação da BR101 Sul, tanto em Santa Catarina quanto no trecho gaúcho, sobre as diretrizes necessárias para a obtenção de autorizações e licenças ambientais, o Plano Básico Ambiental (PBA) do empreendime


O programa também direcionar a melhor estratégia para a recuperação das áreas que se propõem a utilizar, obtendo as licenças ambientais junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis – IBAMA, Fundação de Meio Ambiente de Santa Catarina – FATMA e Fundação de Proteção Ambiental do Rio Grande do Sul – FEPAM. 


Dentre os serviços de recuperação ambiental das áreas de apoio, conhecidas como alojamentos, depósitos, usinas industriais, oficinas, armazenamento de combustíveis e materiais explosivos, jazidas de material de construção, caixas de empréstimo e bota-foras, inserem-se o preparo dessas áreas para reabilitação ambiental, que incluem a recomposição da camada de solo orgânico, a instalação de rede de drenagem, plantio de mudas arbóreas e arbustivas e hidrossemeadura, buscando restabelecer assim o aspecto cênico das áreas. 


Em função do desenvolvimento das obras, as áreas de apoio implantadas pelas construtoras contratadas tiveram os processos de recuperação concluídos e entregues aos proprietários, em função do término das obras rodoviárias. Muitos desses espaços se tornaram base para construção de novas fábricas, como em Içara, Criciúma, Sombrio e Santa Rosa do Sul. 


No pico das obras, o consórcio Concremat-Tecnosolo, contratado pelo DNIT para a Gestão Ambiental das obras de duplicação, registrou cerca de 100 áreas de apoio licenciadas pelos órgãos ambientais, ao longo dos lotes de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.  


O programa se encontra finalizado.


Fonte: BR 101 Sul



Outras notícias