A seguir relacionamos para você algumas curiosidades e recomendações sobre o setor de transporte.

Para que servia a manivela dos carros antigos? Como funcionava?

Aquela manivela que ficava na parte da frente dos carros da primeira metade do século fazia o papel do que hoje chamamos de motor de arranque.

Aquela manivela que ficava na parte da frente dos carros da primeira metade do século fazia o papel do que hoje chamamos de motor de arranque. Até 1915, ano da criação dos acumuladores de energia - as primeiras baterias -, era necessário que o motorista suasse a camisa girando essa manivela para dar partida. O funcionamento desse sistema é muito simples. Além do acelerador no pedal, havia um segundo, manual, que mantinha uma aceleração previamente determinada para que o motor não morresse quando começasse a funcionar. A manivela era conectada à ponta do virabrequim, que, quando girava, produzia a faísca necessária para dar início à combustão e ao funcionamento do motor. Apesar de em 1915 os carros já saírem de fábrica com motor de arranque, todos os modelos fabricados até o final da década de 20 vinham equipados com a manivela, mas já como uma ferramenta auxiliar. Isso para economizar a bateria, poupada para os casos de emergência.