A seguir relacionamos para você algumas curiosidades e recomendações sobre o setor de transporte.

O uso e controle do extintor

Uma peça à qual a maioria dos motoristas não dá muita atenção, mas é de suma importância no veículo, é o extintor de incêndio.

Uma peça à  qual a maioria dos motoristas não dá muita atenção, mas é de suma importância no veículo, é o extintor de incêndio. Geralmente ele fica escondido sob o banco ou na lateral abaixo do painel, e por isso não se leva em consideração a sua utilização ou recarga. Se ele está ali, mesmo sem ser notado, é porque se trata de uma peça complementar, mas bastante importante, principalmente na área de segurança do veículo. Com ele o proprietário pode salvar o seu patrimônio de uma perda total, no caso de incêndio, o qual pode ser causado, por exemplo, por uma faísca elétrica num motor com vazamento de combustível. 

Não há como prever um incêndio, pois geralmente acontece de surpresa, pegando o motorista desprevenido. E se o extintor não estiver carregado, por falta de manutenção, é aí que a situação pode se complicar. Por isso, para evitar contratempos, pelo menos uma vez por ano devemos checá-lo, mantendo-o em condições adequadas de uso. No interior do extintor há uma mistura que contém, em média, 97% de bicarbonato de sódio e o restante de aditivos que aumentam a ação dessa substância na hora de apagar o fogo. A carga, ao ser disparada contra o foco do incêndio, interfere na reação das labaredas, impedindo que se propague a cadeia de combustão, até sua completa eliminação. Todos os anos, 8% das 20 mil chamadas telefônicas que o Corpo de Bombeiros de São Paulo (SP) atende são derivadas de incêndios ocorridos em automóveis. Por isso, tenha sempre em mente a importância da manutenção periódica do extintor do seu veículo, pois fatalidades como essas poderiam ser evitadas pelos próprios motoristas.